Mercados de Istambul: Grand Bazaar e Bazar Egípcio

mercado-egipcio-grand-bazaar

Foto: Ana Elizabeth Diniz

Deleites gastronômicos como açafrão a preço de ouro, caviar do Irã (o mais famoso do mundo), pistache, mel em favo, damascos, figos, avelãs, canela, cravo, baunilha, pimentas de todos os tipos e cores, azeitonas especiais, especiarias típicas como o sumak, doces, chás de rosa, menta, maçã e a mais famosa marca de café do país, Kurukahveci Mehmet Efendi Mahdumlari, têm dois destinos certos em Istambul, na Turquia: o Bazar das Especiarias ou Mercado Egípcio (Mısır Çarşısı, em turco) e o Grand Bazaar (Kapalıçarşı).

O Mercado Egípcio é uma meca dos prazeres sensoriais, pois a excelência dos itens comercializados salta aos olhos e aguça o paladar. Além das tradicionais especiarias, você pode encontrar o Turkish Viagra, feito com ingredientes secretos que prometem prodígios entre quatro paredes e a Poção de Amor do Sultão, uma beberagem afrodisíaca.

Caminhar pela enorme galeria com quase 100 salas abobadadas é fascinante. Impressiona não apenas a qualidade e quantidade de especiarias provenientes de toda a Turquia e países vizinhos, mas o cuidado com a disposição dos produtos. As lojinhas dispostas dos dois lados dos corredores encantam pelo colorido, diversidade e aromas. Os vendedores fazem de tudo para atender o cliente da melhor forma, oferecendo uma gama de produtos que atendem aos mais requintados desejos e paladares e também aos mais comedidos.

O sumak (ou sumagre), tempero muito usado no país, é uma especiaria sírio-libanesa vermelha viva, com sabor semelhante ao do limão, extraída da planta de mesmo nome, e está presente em vários pratos turcos como saladas, lahmacun (massa coberta com carne bovina ou de cordeiro picada , vegetais e ervas), em alguns kekabs e no manti (um tipo de massa).

E ainda há caixas decoradas com os famosos doces típicos como o baklaua (com pistache) e o lokum, conhecido como turkish delight, recheados de pistache, castanhas, amêndoas, frutas vermelhas, cranberry e laranja. Jogue-se nessa meca gastronômica e se deleite com as infinitas possibilidades de aromas.

Aí se pode encontrar uma amostra de quase tudo que está disponível no Grand Bazaar, um impressionante complexo que abriga mais de 4 mil lojas. O pequeno armazém fundado no tempo do sultão Mehmet, o Conquistador, se tornou o maior mercado coberto do mundo. Seu foco, ao contrário do Mercado Egípcio, não são as especiarias, mas porcelanas, joias, narguilés, objetos de marquetaria, xales, cremes, sabonetes, perfumes, lamparinas e muito mais. Tudo muito sofisticado. Mas há lojas que também comercializam frutas secas, azeitonas, café, chás, temperos e especiarias. Se o seu foco é a gastronomia, a sugestão é visitar esses dois templos.

Por Ana Elizabeth Diniz

2 Comentários

  1. Texto incrível…matéria nota 1000.

  2. Lilian Braga Almeida diz:

    Arrasando de novo heim, amiga! Bela matéria e foto maravilhosa! Isso é sucesso na certa! beijo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*