Abre-te, sésamo (ou gergelim)

gergelim-sesamo

O que a célebre frase “Abre-te, sésamo”, usada por Ali Babá em “As Mil e Uma Noites”, tem a ver com o gergelim?

Sésamo (em português europeu) nada mais é do que gergelim (em português brasileiro).  Na Espanha, também se chama sésamo. Em inglês, sesame. A expressão “abre-te, sésamo” quer dizer, portanto, “abre-te como um sésamo se abre”, fazendo referencia à forma como o pé de gergelim libera suas semente, lentamente.

A planta de origem incerta (alguns estudos apontam que ela surgiu na Ásia, outros, na África) é cultivada e utilizada na gastronomia desde a antiguidade, no Egito. Atualmente, as sementes de gergelim são indispensáveis na culinária do Oriente Médio, onde são transformadas em tahine, pasta utilizada para condimentar diferentes tipos de pratos, e em um doce tradicional, o halawi (pasta de gergelim com mel, açúcar e suco de limão).

Distantes da cultura alimentar brasileira, o gergelim se popularizou por aqui na década de 90, através dos pães utilizados nos sanduíches dos fast foods. Quem lembra da frase: “Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles num pão com gergelim“?

Benefícios

Apesar de terem ficado conhecidas pelos brasileiros em sanduíches nada saudáveis, as sementes de gergelim têm várias propriedades nutricionais. São ricas em proteínas, minerais, gordura boa, além de vitaminas E e do complexo B.

Na culinária macrobiótica, o gergelim é muito utilizado na forma de gersal (sementes torradas e trituradas misturadas com sal marinho). Existem também dois tipos de óleos, um feito com o gergelim in natura o outro com as sementes torradas. O sabor desses óleos, no entanto, é muito marcante. Eles sempre devem ser utilizados em pequenas quantidades nas receitas. Além da cozinha, os óleos de gergelim são utilizados na medicina ayurvédica em massagens que nutrem o corpo e acalmam o sistema nervoso.

Usos culinários

Sementes in natura

  • Podem ser utilizadas no preparo de pães bolos e tortas

Sementes torradas e gersal

  • Excelentes para condimentar saladas verdes e queijos frescos

Pasta (tahine)

  • Em pratos árabes, turcos e judeus. Em algumas receitas, pode substituir a margarina ou manteiga

Óleo de gergelim natural

  • Indicado para finalizar pratos, mas sempre em pequenas quantidades. Por exemplo, um fio sobre a salada, como fazemos com o azeite de oliva.

Óleo de gergelim torrado

  • Em pratos da culinária chinesa, como yakisoba e frango xadrez. Também deve ser usado por parcimônia.

Um Comentário

  1. Moro em Lisboa e não encontro aqui o oleo de gergelim torrado, será que aqui ele tem outro nome ???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*