De que é feito esse macaron?

Mugaritz-Macaron

A princípio, parece um macaron de chocolate recheado com creme de baunilha. Mas essa criação, que está no cardápio do terceiro melhor restaurante do mundo, é feita com ingredientes que, provavelmente, nunca passariam pela sua cabeça.

A massa é composta por sangue fresco de porco, açúcar e amêndoas. O recheio é uma pasta de fígados de pomba selvagem e pato gordo (foie gras).

O prato integra, atualmente, o cardápio do restaurante espanhol Mugaritz, que ocupa o terceiro lugar na lista dos 50 melhores restaurantes do mundo, de acordo com a revista britânica Restaurant. A inspiração do chef Andoni Luis Aduriz para a escolha de ingredientes tão exóticos partiu do fato de a Espanha estar no período de caça, e esses serem os produtos mais frescos da época.

Apesar de a massa levar açúcar, trata-se de um prato salgado e não sobremesa. A pasta de fígados, que recheia o “macaron selvagem”, possui também pedacinhos de carne de becada (espécie de pomba migratória caçada principalmente durante o inverno espanhol).

Sem preconceitos

macaron-mugaritz

Mesmo que algum dos ingredientes tenha te causado repulsa, pratos como esse são um convite para conhecer a cultura alimentar de outros povos.

A maioria dos espanhóis vão achar esse prato exótico, simplesmente, por ser um macaron salgado. E terão imensa curiosidade em experimentá-lo por estar no cardápio de um dos restaurantes mais premiados do país. Lá, não há problema algum com pratos que levem sangue de porco.

Nos bares de Madri, por exemplo, é comum ver jovens bebendo cerveja e comendo de aperitivo pedaços de morcilla (embutido de sangue de porco cozido com especiarias). É muito parecido com o chouriço brasileiro, que, por aqui, é considerado um produto caipira e artesanal. Quem gosta, no Brasil, tem que recorrer a um mercado tradicional ou a um amigo que o prepare em casa. Poucos bares o incluem no cardápio.

Mas e você, o que achou da iguaria? Teria coragem de experimentar?

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*