Identificando a boa cachaça

cachaça

A cachaça é uma bebida genuinamente brasileira feita a partir da fermentação e, posterior, destilação do melaço de cana-de-açúcar. Podemos considerar que a cachaça tem praticamente a mesma idade do Brasil. Não é possível precisar o ano exato de sua criação, mas historiadores apontam que a produção de aguardente teve início, no litoral paulista, entre as décadas de 1530 e 1540.

Por muitos séculos, ela teve seu consumo restrito às classes mais baixas, mas, ao longo das últimas décadas, a profissionalização da produção elevou o status da bebida. Atualmente, por exemplo, uma garrafa da cachaça Havana, uma das mais famosas e premiadas do Brasil, custa em média R$ 350.

Além da qualidade, a bebida ganhou ainda mais fama, quando em 2001, teve o registro da marca tomado pela empresa europeia Havana Club. Nesse período, os rótulos passaram a ser assinados como Anísio Santiago (fundador da destilaria).  Em 2005, uma liminar autorizou novamente a utilização do nome Havana. Mas as garrafas das antigas Havanas, produzidas antes da polêmica de 2001, não saem por menos de R$ 1.000.

A Havana é apenas um exemplo de uma boa cachaça. Existem diversos outros rótulos  que acumulam prêmios nacionais e internacionais e preços bem mais em conta. Mas você saberia identificar uma boa cachaça?  Separamos algumas dicas para facilitar sua degustação.

Para começar é preciso entender que existem basicamente dois tipos de cachaça: a artesanal e a industrial. A primeira é produzida em alambiques e, por isso, é conhecida como pinga (pelo fato de gotejar lentamente, “pingando”). Já a aguardente industrial, é destilada em larga escala em tonéis de aço inox (colunas de destilação), por isso levam o nome de cachaça de coluna.

Características de uma boa cachaça

Teste

  • Coloque uma pequena quantidade no copo e agite em movimentos circulares. A bebida deve escorrer lentamente, formando ondulações. Essas gotas lembram “lágrimas”, que indicam a qualidade da aguardente.

Aparência

  • Seja branca ou amarela (envelhecida), a aguardente deve brilhar e jamais ser opaca. Resíduos em suspensão dentro da garrafa também indicam má qualidade.

Cheiro

  • O aroma deve ser agradável e não pode arder os olhos. Cachaças de qualidade apresentam aroma adocicado (que remete ao melado ou à rapadura).

Sabor

  • A boa cachaça não queima a garganta e tem sabor suave. Sabor de vinagre (muita acidez) indica que a bebida não é de boa qualidade.

Degustação

  • A cachaça deve ser colocada e mantida na boca por alguns segundos. Não deve apresentar gosto de álcool e, acima de tudo, não pode dar vontade de cuspir – ato comum quando a bebida é de má qualidade.

Ressaca

  • A cachaça de boa qualidade não causa ressaca, não deixa mau hálito ou causa azia no dia seguinte (quando bebida com moderação, lógico!).

Dica de leitura

cachaca-prazer-brasileiro2“Cachaça Prazer Brasileiro”

Autor: Marcelo Câmara

Número de páginas: 144

Editora: Mauad

Preço: R$ 38

www.mauad.com.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*